segunda-feira, 21 de maio de 2007

O CHEIRO DE CIGARRO NO DIA SEGUINTE

     De repente acordou. Um vazio. Ela não estava ali. Há tempo demais. Sensação ruim acordar cheirando a cigarro e bebida sozinha. Decidiu voltar a dormir. E assim foi até o dia seguinte. Os sonhos não lhe tiraram a sensação de podridão. Voltava a ser mais uma mulher comum. Mais uma mulher que não tinha para onde voltar. Para quem. Detestou a solidão. Detestou a independência. Detestou o “quero dançar com outro par para variar, amor”. Detestou, durante todo o final de semana.

Um comentário:

Guilherme Gonzalez disse...

Uma esteta em juntar palavras mesmo... cada dia q passa admiro mais essa MULHER. Já tô vendo no futuro ocupando uma cadeira na Academia... rs

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...