quinta-feira, 20 de junho de 2013

CURA FELICIDADE


foto: glee

Não pode misturar salada com massa. Não pode passar debaixo de escada. Não pode usar saia longa, se você for baixinha; não pode gostar de Gusttavo Lima. Não pode cantar no meio da rua. Não pode ficar com dois amigos da mesma turma. Não pode tomar sol depois das dez. Não pode ficar pra trás. Não pode ver novela. Não pode ter celulite na passarela. Não pode sair na chuva. Menino é azul. Menina é rosa. Não pode transar antes do casamento. Não pode votar em branco. Não pode dar no primeiro encontro. Não pode leite com manga. Não pode pintar a casa de pink, o carro de laranja. Não pode acreditar em terra redonda. Padre não se apaixona. Nem pendurar uma salada de frutas na cabeça, se você não é Carmem Miranda. Não pode. Não pode deixar de pagar a conta pra mulher no primeiro jantar. Mulher não pode trabalhar. Não pode fazer mulher chorar. Não pode andar pelado. Não pode ficar com homem mais baixo. Não pode lavar cabelo quando tá menstruada, nem sair descabelada. Não pode chocolate e refrigerante. Não pode beber e dar vexame. Não pode comer o prato principal com o garfo da sobremesa. Não pode escargô com cerveja. Não pode usar ombreira - só se teve na Fashion Week. Não pode se expor na internet. Negro não pode pela entrada da frente. Não pode acordar tarde. Não pode enfiar o dedo no nariz em público. Não pode andar a mais de sessenta no trânsito. Não pode escrever história sem conflito. Não pode ter mais de um deus. Montanha-russa não pode, se tiver menos de um metro. Não pode amar o mesmo sexo.

Reprimir a felicidade pode, fique à vontade.

quarta-feira, 19 de junho de 2013

5 MÚSICAS QUE EU CANTAVA NO FINAL DOS ANOS 90



Deixei meu iPod no shuffle e ele me trouxe Coffee and TV, música do Blur. Aí eu me lembrei da época da faculdade e me lembrei que eu gostava do pessoal que levava violão pra aula e tocava no intervalo. E com tudo isso, retornaram aqui, na mesa do trabalho, aqueles momentos, as minhas roupas fora de moda, o cabelo bem loiro, rosto mais cheio, um namorado de cavanhaque e a minha insegurança fora do comum. 

Eu gostava de ficar na rodinha de violão com eles. De uma certa maneira, me identificava com aquele grupo, porque eu era de uma banda na época do colégio (e me senti um pouco caipira dizendo isso). Eu sempre cantei (bem ou mal, não importa) mas sempre cantei, só que era insegura demais pra mostrar pros outros como eu fazia em casa, quando ninguém tava olhando. Qual a graça de cantar pro espelho? De escrever um diário secreto? De fazer um vídeo fechado no youtube? Ainda bem que comecei a beber, coisa que pretendo parar, mas isso é assunto pra outro post. 

Coffee and TV me fez recapitular as músicas que tocávamos naquela época, 99 pra 2000. É isso, eu posso dizer que no finalzinho - finzinho mesmo - dos anos 90, eu era uma jovem estudante, bonitinha e bobinha, de Rádio e TV, que adorava ouvir as pessoas da sala cantarem e tinha um sonho: fazer bonito como eles. 

Tinha a Elisa com uma voz que te engolia até quando você falava. Morria de vergonha de cantar perto dela, porque ela era demais. Minha nossa, era mesmo. E o Flavinho, querido amigo do colégio, que tava lá na minha sala e hoje não temos mais contato. Eles dominavam. Então fiz uma lista saudosa de músicas que a gente mais cantava nos intervalos. As músicas da minha geração. Vou dedicar este post pra Marina, pro Flavinho, e pro Marco, os meus melhores amigos daquela época.


Linger, The Cranberries 
Escuto até hoje, me emociono até hoje, sofro até hoje, amo o drama dessa música até hoje. Só paro o dia em que eu acabar.



Jeremy, Pearl Jam 
Eu disse pra um cara do cursinho que ele tinha perfil de quem gostava de Pearl Jam, acho que porque eu gostava tanto e torcia tanto pra que ele gostasse também. No dia seguinte, vi um amigo emprestando o Ten pra ele. E uns quatro meses depois, namorico de 2 anos eu + ele. Adoro.




Coffe and TV, Blur




What's Up , 4 Non Blondes 

Na adolescência, eu tinha um chapeuzinho parecido com esse que a Linda Perry usa no clipe. Pensem: jeans rasgado, camisa xadrez e esse chapéu= grunge= amor.
A Elisa cantava essa música toda vez, lindamente, lindamente.




Who You Save Your Soul, Jewel 
Acho que só eu cantava essa, com aquela voz embargada de timidez. Um fiasco. Um dia posto um vídeo cantando nos dias de hoje, porque meu amigo Neto falou que, quando eu bebo, arraso cantando isso aí. SAAAAAAAAAAAAAAAby?





terça-feira, 18 de junho de 2013

ROBERTA INDICA: PORNOPOPEIA, DE REINALDO MORAES



  O PRAZER DA LÍNGUA


Ou a língua que dá prazer? É... língua é bom...

Pra ser bem sincera, faz um tempo que eu estou brigando com a folha em branco, pensando como falar sobre esse livro.

Mas tudo bem, to igual ao Zeca, protagonista do PORNOPOPEIA.
Ele passa boa parte desse romance brigando com uma folha em branco também. Mas eu, diferente dele, sou mais, digamos, ajuizadinha nessa briga.

O Zeca é cineasta, ou foi, agora ele está tentando escrever um roteiro de vídeo institucional de embutidos de frango. Já passei por isso. Ter bloqueio criativo pra escrever roteiro de institucional é foda.

Mas é daí que parte PORNOPOPEIA, de Reinaldo Moraes.
E é mesmo um épico. Uma epopeia pornô, como o nome tão obviamente sugere.

E o título é só a primeira das maravilhosas, deliciosas, saborosíssimas brincadeiras, lambidas, trepadas com a língua portuguesa que o Reinaldo Moraes faz.

Uma verdadeira suruba linguística cheia de imagens drogadas, doidas, dadeiras...

Ihhh, olha lá, to me perdendo na narrativa, que nem o Zeca se perde nos dias dele.

Vamos recomeçar.

Dessa vez, prometi a mim mesma que não ia colocar no post desse livro nenhum trecho. Nenhum. Porque não ia me fazer essa tortura de ter que escolher um ou outro trecho. É simplesmente impossível.

Mas se você quiser um conselho, desses que bêbado dá no fim da noite no boteco, me escute: a próxima vez que você estiver flanando por uma livraria qualquer, folheie PORNOPOPEIA e entenda o que eu estou dizendo.
Não, melhor: compra PORNOPOPEIA e entenda o que eu estou dizendo.

PORNOPOPEIA é um dos melhores romances que li nos últimos tempos.

Mas não vou continuar sem dar um aviso: sim, PORNOPOPEIA é sujo, é cafajeste, é imoral, é machista, é fedorento. Mas é só prazer, do começo ao fim.

Reinaldo Moraes mete em todos os lados: na cabeça com a narrativa simplesmente genial. Na boca, com momentos de rolar de rir.
E lá, porque tem cenas, que se pretendem, excitantes. (a não ser que você seja uma freira moralista)
Tudo bem que uma das características do livro é quebrar a excitação do momento, coisa que Reinaldo Moraes faz tãããoo bem. Zeca, o protagonista, sai em devaneios até nos momentos mais sórdidos: olhando pra bunda (pra dentro da bunda) de uma puta, por exemplo.

Mas venhamos e convenhamos, não é todo dia que nós, mulheres, temos a generosidade de um escritor de nos escancarar como funciona a cabeça de um verdadeiro cafajeste de olhos azuis.
E te garanto que não é a única coisa que Reinaldo escancara nesse livro, ou arreganha, como preferir!

O Zeca é a metáfora perfeita do homem (e mulher?) contemporâneos. Quer tudo agora. Na hora. Satisfazer o desejo já. Mimado, niilista, egoísta e descartável – como a própria contemporaneidade.

Mas a verdade é que Zeca sabe como ninguém caminhar pela boca do lixo de São Paulo, lê-se baixo Augusta, Santa Cecília, Centrão. E sabe como ninguém se meter em encrenca. E se divertir.

Ele só não consegue escrever o tal roteiro de institucional de embutidos de frango.

Se eu fosse você, eu seguiria meu conselho (e eu daria o mesmo conselho se nós estivéssemos conversando num boteco perto da Praça Roosevelt). Não deixe de ler PORNOPOPEIA
Só não diga que eu não avisei sobre o que se tratava...

Serviço: PORNOPOPEIA
Autor: Reinaldo Moraes
Editora: Objetiva


*

A autora do post: Roberta Nader é ativista pra mudar o mundo. Roteirista no horário comercial. Leitora compulsiva. Escrever é uma vontade... Que nunca passa. 
Leia o blog dela clicando aqui.

segunda-feira, 17 de junho de 2013

ESCREVA UM POST SOBRE ESTA IMAGEM

Na semana passada propus que escrevessem sobre chinelo.

Aparentemente, meus leitores, têm mais facilidade para falar de coisas abstratas, como o tema da semana passada "Silêncio".




Eu tenho um texto antigo que fala de chinelo: Conveniências. Já conhece?

Seguindo!

Pegando o embalo desses últimos dias no país, escreva um post sobre esta imagem:

foto: Clara Luz

domingo, 16 de junho de 2013

quinta-feira, 13 de junho de 2013

ESCREVA UM POST SOBRE SILÊNCIO



Na semana passada, propus uma brincadeira de escrita, inspirada no tumblr Write One Leaf About.
Aí sugeri que vocês escrevessem sobre O silêncio.

E aqui estão os links dos guerreiros que tiraram uma folga da rotina para escrever:
Gostaram dos textos?

Eu também escrevi. Publiquei O Silêncio Em Você no domingo. Alguém leu?

Vamos continuar!

Escreva um post sobre chinelo.

terça-feira, 11 de junho de 2013

CONSULTORIA: DISFARCE SEIOS GRANDES

E-mail da leitora Dannie:

Minha situação tá tão feia, que, no momento, não tenho uma calça jeans pra mostrar um look. Eu prefiro mesmo saia, mas nem mesmo como exemplo eu tenho uma. Preciso muito mesmo renovar minhas roupas. Tenho me sentido mal, deprimida mesmo ao me vestir. Quando saio com meu marido, mesmo maquiando e arrumando, me sinto um espantalho :(

Te mandei algumas peças que eu mais uso. Tem coisas aí que eu adoro(como é o caso do vestido roxo), mas que sinto que tá errado pra mim. Tenho muito peito de modo que faz todo o meu tronco parecer enorme. Não consigo disfarçar nada, mesmo tendo sempre sido mais magra do que gorda.

Pelo amor de Deus, me ajuda! Todo mundo tá falando que eu tô um caos e até quando eu discordo, nas fotos eu me odeio... :/ Inclusive, descobri que minha irmã já tinha até me inscrito uma vez no Esquadrão da Moda. Tô feia na foto!

Beijoooos!!
Dannie








Dannie!

Hey! Tudo?

Sei muito bem o que é sair do P e virar um M ou G. O importante, antes de todas as dicas que vou te dar, é assumir isso e seguir em frente com personalidade e estilo, certo?

Bem, vamos lá, pela fotos vi que você tem noções de partes que gosta de evidenciar no seu corpo. Ótimo. Decotes no busto, por exemplo, mas é muito importante, antes de evidenciar, saber dos truques para melhor isso.

Percebi na foto da camisetinha rosa, que é uma peça de malha e esse tecido é um horror pra mostrar coisinhas a mais que não queremos. Se liga nesse tecido! Talvez você esteja usando o sutiã errado. É muito importante vestir a roupas íntima certa, viu? Assim quando investirmos na parte de fora ficar melhor ainda. Então vá a uma loja BOA de lingerie e compre um sutiã que acomode melhor os seus seios: modelos sem bojo e com sustenção, tipo aqueles tops de ginástica, porém com decote.

Depois disso, vou dividir com você um truque que as famosas usam, mesmo as mais magras: cinta. Não pense que eu estou sendo grosseira, porque não estou. A cinta é ótima para modelar e segurar o corpo dando uma firmeza melhor. Então quando quiser usar alguma peça de tecido de malha, que não é o melhor, mas sabemos que existem peças lindas, você usará com louvor.

Próxima dica, a saia longa de malha. Talvez não seja a melhor peça pra você, porém se amar muito opte por cores escuras e lisas, use com sandália anabela, porque vai te alongar e dará a impressão de estar mais magra. Mas não se esqueça: a saia deve cobrir a sandália. Fica ótimo.

O seu vestido estampado de fundo preto é uma graça! Parece ser de tecido plano, por isso fica bom no seu corpo. O decote V é ideal para que tem seios grandes e ombros estreitos, mas experimente colocar por baixo uma regatinha com renda, pra dar uma velada sutil no seu decote profundo. Não fica vulgar e o decote continua ali. :)
Dica: Seios grandes e ombros largos podem optar por decotes redondos.

Já o seu terninho com a camiseta de malha... Esqueça! Ok, pode continuar com o terninho, usando aqueles truques que já te disse, mas experimente colocar com camisa mesmo, até uma camisa jeans molinha, se quiser dar uma ousada e fazer bonito.

Acho que te dei alguns caminhos, né? Te envio algumas imagens de looks de pessoas que deixaram de ser P ou M e continuam com estilo, que é o mais importante.

Bisous e merci!











*

Autora: Tâmara Guzman é consultora de estilo do programa Esquadrão da Moda, ama Paris e seus derivados, aceita o que a vida oferece de positivo e vai estar aqui no blog com frequência. Você tem dúvidas sobre o que vestir? Mande um e-mail para tamys_7@hotmail.com, com fotos de looks trabalho, noite e casual e conte qual a sua dificuldade. Quem sabe a sua consultoria é a próxima aqui no A Vida Em Posts?

segunda-feira, 10 de junho de 2013

INVEJA SE APRENDE



Nunca fui de arruda na orelha, alho na bolsa, imagem de santa na carteira. Nunca atirei sal por cima do cabelo, estreei em ano novo como saci. Nunca fui de acreditar em mau olhado, água benta, banho de cachoeira, reza brava, sal grosso e ervas na calcinha. Mas me lembro da tia Dulce me benzer com água e óleo, porque minha mãe pedia. O diagnóstico: carregada, é inveja, filha.

A gente só sabe o que é inveja quando sente, antes disso, não. Antes disso, ela não existe e todos os patuás são chatices de família, que você deve fazer, quando a única coisa que quer é estar dormindo.

A inveja, quando senti, ignorei. Ou não nomeei inveja, porque era pecado capital e eu estudei em colégio de freira. Não pode isso, não pode aquilo. Me afastei da garota por achá-la pesada, minha desculpinha social. Na verdade, o que tornava incômodo ficar na mesma sala que ela era o talento que ela tinha e eu queria ter. Hoje eu sei. Na época não. Inveja, incômodo, peso, energia ruim. Será que a menina um dia fez algum trabalhinho, para que eu parasse de emanar aquele olhar de quero-ser-você? Ou simplesmente não entendia a inveja, como eu na época? Será que ela me incomodava, porque também sentia inveja de mim? Eu devo ter sido boa em alguma coisa. Ou não?

Ela, só ela, levantava a sobrancelha direita sem mover a esquerda, como Scarlett O’Hara. E eu nunca tive truques faciais engraçadinhos que tirassem o riso da família, durante um almoço de dia dos pais; ou dos amigos, no ônibus da excursão. Eu só chorava. E respondia. Lavaram até minha boca com sabão. Não adiantou. 

Agora que sei, agora que sinto e assumo, volto às sabedorias das tias. Sou alguém que dorme com proteção de ervas debaixo do colchão, acendo velas e espanto ruindades, rezo antes de dormir. Porque sempre pode ser culpa da inveja: costas travadas, solidão, cabelo embaraçado, vírus no e-mail. É inveja, minha filha.

domingo, 9 de junho de 2013

O SILÊNCIO EM VOCÊ



Silêncio em você, quando eu não aquieto e encho a mesa do jantar de

você não me compra chocolate você não me carrega no colo você não me deixa sóbria você não nada

Buzinas lá fora têm mais presença.
As patas de baratas na cozinha. Pisando. Pisando.
Uma estrela cadente
que se atreve a romper o incômodo de nossos olhares repugnantes.
Copos se chocando com piso.
Garfos e facas se estapeando.
Alguém arrota.

      Você me irrita.

Alguém peida.

      Sua boca não entra em erupção?
Peida alguma coisa como eu, que cago tudo o que você deve fazer e não faz, no meio da multidão. Sem reparar ou me importar, que ganhei o palco.
O teu silêncio é pergunta ou resposta aos meus tsunamis?

quinta-feira, 6 de junho de 2013

CARREIRA: FOFOCA, ESSA CAFONICE NÃO PODE TE REPRESENTAR



O péssimo hábito de investigar a vida das pessoas é pior ainda quando inserido no ambiente corporativo. Como você quer ser lembrado por seus superiores? Como uma pessoa eficaz nas funções que executa ou como um desagregador abelhudo que ajuda a espalhar boatos da rádio peão?

A postura conta muito em diversos momentos da carreira: promoção, credibilidade e entrega de funções de confiança, portanto não desperdice a chance de crescer porque sua curiosidade resolveu fraturar seu bom senso e quebrou todas as regras de bom comportamento.

Além do que, o veneno da língua grande mata o propagador das notícias, fato é: “o peixe morre pela boca”. Então:

- Não participe de e-mails que insinuam comentários maldosos sobre algum colaborador ou sobre o sistema de trabalho da empresa, afinal, regras são regras e se você aceitou, não pode virar a casaca.

- Mesmo que em tom de brincadeira, não jogue informações no ar que possam ter um sentido duplo. Essa atitude pode fomentar comentários maldosos nos corredores.

- Afaste-se daqueles que têm a língua que não cabe na boa. O que esse tipo de pessoa tem a acrescentar? Não dê ouvidos, não colabore. Se você mostrar que não quer ouvir, ela não vai chegar em você pra contar.

- Jamais espalhe boatos sobre finanças, demissões e demais problemas internos. Boatos não são verdades, e ainda que fossem, seriam passados pelos gestores em comunicados.

- Não se meta onde não foi convidado. Faça suas atividades e cada um por si. O salário do outro não vai para o seu bolso.

*

A autora do post: Denise Molinaro é jornalista, taurina, paulistana. Trabalha com Internet há nove anos. Aprendeu a gerenciar equipes com a vida corporativa e inspirando-se em líderes de respeito. Atualmente é editora do portal masculino AreaH. Para falar com ela escreva para editora@areah.com.br

quarta-feira, 5 de junho de 2013

RESULTADO DO PRIMEIRO SORTEIO DA COISITCHAS




Foram 96 os inscritos no 1o. sorteio da Coisitchas. E o(a) escolhido(a) foi...

Carla Bianchi Bauer!

Parabéns, Carla, você ganhou uma caneca fofa da Coisitchas.

Muito obrigada a todo mundo que participou do primeiro sorteio da minha lojinha virtual.

Recebi muitos e-mails e comentários elogiando a Coisitchas. Gostei de ter tomado uma decisão que agradou muita gente e ainda saber que vocês, leitores, apoiaram a novidade.

Pra todo mundo ficar feliz, vou dar um desconto de 10% (até o dia 12 de junho) para todos os meus leitores ! É só digitar o código PRIPRI na hora de fechar a compra.

Gostaram?


terça-feira, 4 de junho de 2013

ESCREVA UM POST SOBRE SILÊNCIO




Vocês conhecem o tumblr Write one leaf about? Traduzindo: Escreva Uma Folha/Página Sobre. A ideia dele é dar um tema por dia, por exemplo, write one leaf about flowers (escreva uma página sobre flores) e incentivar os seguidores a escrever.

O meu texto de 2010, Um Aconchego Para a TV , foi escrito por causa desse tumblr.

Então já que vocês, além de curtirem leitura, gostam também de escrever, vou fazer um momento “Escreva Sobre” aqui, toda semana. Quem tiver blog e publicar os textos inspirados pelos meus temas nele, pode me mandar o link, que eu  divulgo na semana seguinte, no próximo Escreva Um Post Sobre.

Vamos lá?

Escreva um post sobre silêncio.




segunda-feira, 3 de junho de 2013

ROBERTA INDICA: CADERNO H, DE MARIO QUINTANA


RABISCOS POEMAS




Porque eu gosto de ler...
... eu gosto de ler Quintana.

Os espelhos quebrados têm muito mais luas.

Quantas páginas poderiam ser escritas para analisar estes versos?

Mas nenhuma das tantas caberiam nesses versos. Nenhuma, das possíveis quinhentas, faria tanto sentido.

Esse é o milagre do poeta. O da simplicidade. O de dizer com palavras. Mas as palavras certas, no lugar certo. E, se falei em simplicidade, quis dizer Quintana.

Mario Quintana rabisca pensamentos, como quem rabisca ideias esparsas em um caderno quando tá pensando em outra coisa.

Quantos cadernos foram rabiscados com frases nascidas em mentes que foram dar uma voltinha em outro mundo, enquanto o corpo esculturava-se em algum lugar qualquer...

Quantos pensamentos pularam da cabeça e foram morar no papel simplesmente porque eles não podiam mais viver aprisionados e precisaram correr pelo mundo....

Pois os pensamentos mais simples e deliciosamente tocantes que, parece-me, sempre pertenceram ao mundo, assim como a Lua, estão rabiscados no Caderno H de Mario Quintana.

Caderno H, de Quintana, é um punhado de palavras, que nos tocam como uma brisa suave no rosto. E nos dizem tanto....

Poesia não é a gente tentar em vão trepar pelas paredes, como se vê em tanto louco aí: poesia é trepar mesmo pelas paredes.

Esse livro não é daqueles de pegar e ler de cabo a rabo. Não, senhor.
Esse livro é tipo aquele cafezinho que sua avó coa no meio da tarde, pra comer com bolo.
Esse livro é tipo a rede de deitar, quando se está de férias.
Esse livro é tipo aquele cigarrinho depois do almoço.
Esse livro é aquele pra ter na estante pra sempre. Pra pegar quando quiser encher o peito. Dar risada. Escorrer lágrimas. Sorrir com o canto da boca.

O leitor que mais admiro é aquele que não chegou até a presente linha. Neste momento já interrompeu a leitura e está continuando a viagem por conta própria.
Sente em qualquer lugar, com esse livro, e boa viagem.

Um dos meus preferidos:

Conto de Horror

E um dia os homens descobriram que esses discos voadores 
estavam apenas observando a vida dos insetos.


Serviço: Caderno H
Autor: Mario Quintana
Editora: Globo


*

A autora do post: Roberta Nader é ativista pra mudar o mundo. Roteirista no horário comercial. Leitora compulsiva. Escrever é uma vontade... Que nunca passa. 
Leia o blog dela clicando aqui.


sábado, 1 de junho de 2013

MINHA LOJA VIRTUAL: COISITCHAS




Criei mais uma ocupação pra chamar de minha. Entre escrever o Esquadrão da Moda, textos pro blog, pra outros blogs, pro livro, teatro, curtir a família e os amigos, eu também inventei um espaço no meu dia para dar um passo diferente: ter uma loja virtual.
Dizem que escritores, artistas em geral são péssimos administradores, porque curtem mesmo a viagem da criação; mas eu sempre tive uma quedinha por negócios. Quando era beeem pequena, eu e meus irmãos brincávamos de comércio. Cada um pegava a sua escrivaninha e enchia com os seus brinquedos para vender pro outro. O dinheiro era emprestado do Banco Imobiliário. Eu vendia  bonecas, bichinhos de pelúcia, canetinhas coloridas, papéis de carta, coisinhas fofas, como as que selecionei para a Coisitchas.

Para brindar a estreia da Coisitchas, resolvi sortear produtos da loja. Como o Dia Dos Namorados está chegando, que tal participar e ganhar um presentinho fofo pro namorado ou pra namorada?
Se o sorteado for homem, ganha uma caneca com estampa de cupcakes. Se for mulher, ganha uma caneca de bola de futebol.





Para participar do concurso:


  1. Curta a fanpage da Coisitchas,
  2. Compartilhe a fanpage da Coisitchas no seu perfil com #SorteioDaCoisitchas,
  3. Curta a fanpage do blog
  4. Inscreva-se no sorteio,
  5. Deixe um comentário aqui dizendo qual o produto da loja que você mais curtiu.


Se o sorteado não cumpriu os 5 passos, eu farei um novo sorteio, tá?
O sorteio será no dia 05 de junho de 2013 (quarta-feira).
O envio da caneca será feito por mim.
Os participantes deverão residir no Brasil.

Beijos e boa sorte pra gente!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...