quarta-feira, 28 de novembro de 2007

UM GRANULADO



Um pão de mel depois, ela ficou mais feliz.
Você foi trocado por uma massaroca de farinha, ovos, fermento e Nescau recheada com doce de leite.
Fodam-se os quilos a mais.
O arrependimento veio em dez minutos.
Ela não precisava de tanto chocolate.
Porque nunca precisou tanto de você.
Um granulado bastaria para te substituir.
Então voltou atrás.
Foi ao banheiro, enfiou o dedo na garganta e tirou você da vida dela pra sempre.
Antes de dar a descarga, abriu o gloss e despejou o líquido em cima.
- Não se esqueça do meu gosto.

5 comentários:

Teatro de Janela disse...

Nossa, não sei pq me identifiquei tanto c isso... rs
Acho q hj fico só no granulado tbm!!!

Coisa linda!!!

Gui Gonzalez

Priscila disse...

Hehe. Granulado. Coisa sem graça. Não dá pro cheiro, né...

Gustavo disse...

São os pedacinhos de doce crocante quebrando entre os dentes que nos dá a sensação gostasa de poder sobre o brigadeiro. E depois, o jeito de ser agradável que ele tem, de nos deixar com a língua molenga no creme macio. Claro, quando o doce é bom... Se não, fica aquela farinha seca dificultando a fala, enchendo as bochechas de balofafias e nos tampando o ar... Por isso agente pede logo junto com um copo d´água. Pra não correr o risco de ficar falando sozinho no meio da festa. Pre não correr o risco de não ter o que fazer quando você for embora.

Priscila Nicolielo disse...

Continuo achando sem graça... ;P
A loka!

Thamy Silvia disse...

Um granulado é mais relevante que ele.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...