segunda-feira, 10 de março de 2008

TEXTO PARA MILENE RUIZ (Escrito com Elisangela Conti)

(Eu e a Elis escrevemos este conto para a Mi, que se casou nesse sábado. A festa foi “subsolo” e o fato de eu ter pegado meio buquê, quer dizer que algo de bom, longe de casamento, vem por aí! Haha)

Ele é um sujeito normal. Acorda cedo, toma café com leite e vai trabalhar. Talvez ao meio dia em ponto, sua barriga ronque pedindo por arroz e feijão. Quando dá seis da tarde, ele corre pra casa e liga a TV para assistir ao jornal e ao futebol.
O trabalho dela começa junto com a novela das seis. Da maquiagem ela vai para a rua, atrás de qualquer um que já tenha escancarado a vida pessoal para essas revistas que são vendidas nos supermercados. Há quem mate para ocupar o mesmo metro quadrado dos nomes que ela entrevista!
É justamente por ela chegar em casa quando ele acorda que resolveram se casar.
Com vestido e buffet encomendados, salão e igreja alugados, padrinhos escolhidos, ela se mandou para uma despedida de solteira na Bahia. Voltou cinco quilos mais magra. Pegou a doença do beijo. O noivo pensou em cancelar, mas depois de rever os canhotos dos cheques passados para a festança, voltou atrás. Pode ser que ainda planeje uma vingança e fuja com os trocos arrecadados pela venda da gravata. Pode ser que tenha acreditado na versão dela: se hospedou duas semanas em um SPA para entrar no vestido de noiva.
Os convidados souberam da cerimônia apenas dois dias antes. Ela havia se esquecido de entregar os convites por causa do SPA ou da Bahia (escolham a versão que mais lhes agrada). Azar dos noivos! Não ganhariam presentes e correriam o risco de ver gente de calça jeans e cabelo desconectado na festa! Se o noivo não avisasse, talvez ela se esquecesse de ir ao próprio casamento. Uma vez ele faltou na festa de aniversário dela. Ela não lembrou de chamá-lo. Daí surgiram boatos de que ele não existia. Seria apenas uma foto roubada de uma revista de moda retocada no Photoshop? Preferiria ele antes ou depois dos retoques? E ele, prefere ela com ou sem botox?
Apesar da incompatibilidade de agendas, casaram-se no dia oito de março de dois mil e oito. Fotos posadas e jornalísticas foram feitas para quem um dia contestar, exigência da noiva, que dois meses depois seria incapaz de recordar a cor do seu vestido.
Na festa, enquanto ele se diverte, ela se despede. Tem entrevista marcada com Ivete Sangalo, que apresentará à imprensa o seu novo namorado.

Um comentário:

Fellipe Fernandes disse...

Não me conte nada! Nem ouse!
Mas eu quero descobrir o porque da frequência dos noivos, esse agastamento todo. A-do-ro! rs
Bjão e até amanhã!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...