quinta-feira, 25 de dezembro de 2008

ELE NÃO VÊ A HORA DE GRITAR FELIZ ANO NOVO PARA SETE ONDAS

 

Não confraternizou. Só passou raiva. Nem beber, bebeu. Quer dizer, não encheu a cara. Forçou sorriso. Forçou obrigados. Forçou tudo bem. Ouviu sobre cruzeiros e música eletrônica e que homens quando cozinham, são melhores que mulheres. Teve até agressão sutil da tia na sogra. Ainda bem que ele não estava lá. Mas tentaram trazê-lo de volta. Que coisa essa no seu trabalho! E quando casa? E quando vem me visitar? E tá feliz? E tá triste? E por que você não me ligou? E o que vai fazer agora? - trabalho voluntário no Quênia, serve? - Assuntos chatos demais para alguém que só queria ficar sozinho e olhar para a foto dela mais um pouco antes de deletar e trancar essa dor em 2008.

5 comentários:

Pollyana Barbarella disse...

Eu queria estar sozinha ou bebendo com meus amigos que EU escolhi...

Cacalo. disse...

EU, também !!!

Cacalo disse...

Tá bom...se todos já pularam as sete ondas, será que dá pra voltar logo dessa praia...saudade, só isso!!!

Hélio disse...

Como diria Camus em "O mito de sísifo":
"Apenas coisa apenas: essa densidade e essa estranheza do mundo, isto é o absurdo."

Marcelo Gavini, não-pensante e insistente disse...

Mais típico isso no Natal, só Papai Noel. Nem peru de natal!
Muito bom...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...