quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

algumas caras preguiçosas no meio de um Carnaval que poucos pularam. as bocas beijadas debaixo de edrodons fedendo a maresia e ilusão. cabeças conquistadas por diversão. ou rotina. ou tédio. ou por aquela carência que conheci tão bem. o amor próprio de alguém se esparramando pela mesa. caindo na calçada. inconsciente de um bueiro como destino. um desconforto telefonando ao taxi. mensagens secretas e escrachadas debochando de maridos em autofalantes arreganhados. copos quebrados. os olhares espertos. apaixonados. incomodados. medrosos. decepcionados. daqueles que enxergam as cores e frases debaixo da superfície de uma noite no bar. e um coração que ainda bate, implorando por um tiro.

Um comentário:

Priscila Nicolielo disse...

fui contaminada por isso: http://fellipefernandes.wordpress.com/2011/02/10/c-e-obvio-que/

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...