sábado, 13 de dezembro de 2008

 

E tira essa mão da minha perna e os olhos de cima da mulher encostada na parede! Que mania de todo mundo você tem!

E sai da minha frente que eu vou deixar o bar e você!

E vem atrás de mim quando eu dobrar a esquina!

E fica quieto enquanto eu rego o seu ego com meus destratos!

 

E finge que acredita!

 

E tira as desculpas da manga!

E forra as minhas confusões com silêncio!

E encosta logo um pouco de vontade na minha boca!

E não me deixa ir embora sozinha desta vez!

E volta aqui!

Volta...

 

Eu finjo que acredito.

2 comentários:

CACALO disse...

ehhhhhhhhhh, Pri, arrasou, isso é um absurdo de lindo, e eu não precisaria ver para crer, mas vi...
e vou também percebendo que exclamações contaminam de uma forma delicosa a quem ama viver, ou é um código de eleitos pra amar.

beijos, te admiro muito, impossível não te ser fã:
incondicional,

Cacalo.

Dizãs disse...

Meu... vc é foda demais sabe?

Seus texto são cada vez mais envolventes dentro de uma psicodelia do normal... um abuso da normalidade!

Bjos, saudades!
Dizãs

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...