sábado, 17 de janeiro de 2009

DESCULPE, MAS PRECISO IR

 

Desperdiçar meu silêncio

desligar convites

desistir de estrelar confrontos

desanunciar sofrimentos

despedaçar o tempo - remontá-lo, para que o início impere

desprezar a verdade dita - que morre na ausência da saliva

desdenhar provocações

desconhecer ilusões

descalçar certezas, torná-las conquistas amenas

desaparecer

des parecer

      par

de  pa  ce

des

d

.

2 comentários:

Cacalo disse...

...não desdenhe!!!

RS disse...

Ah, o amor e a vida
Sempre com duas faces
Alternadas, promissoras e passageiras
Quando feliz, faz bem à alma
Quando não, à arte
Belíssimo poema...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...