sexta-feira, 11 de maio de 2012

TERRAÇO



A bunda dela na borda da sacada. Lá embaixo, faróis vermelhos correndo e buzinando, postes de luz, risadas ébrias. A noite festeja, enrolada pelo vento do outono. As pessoas caindo nos truques que a noite inventa. Botas pesadas surrando bitucas de cigarro e chiclete. O barulho não alcança os dois. A bunda dela gelando dentro do jeans. O jeans esfregando sujeira. Ele e uma cerveja na mão. O que é cumplicidade, se não for isso? Dá pra falar com o silêncio e mais um gole de Heineken. Dá pra falar com os olhos voltados lá pra baixo, quase iluminando o movimento das ruas. Ela cospe para ver se a saliva seca antes de atingir a cabeça de alguém. Impossível descobrir. Ele dá mais um gole. O que precisa ser dito nunca será. Ficará nesse instante. Impresso numa lacuna de tempo. Talvez nunca mais se lembrem dessa noite e do medo que ronda. Ela olha para a Heineken. Ela gruda o sapato no chão. Ela desiste.

17 comentários:

Felipe disse...

Lindo, Nico.

andre rebustini disse...

muito bom Pri!

Priscila disse...

<3

Paolo André disse...

Não entendi!!! Ela queria se matar, é isso?

Priscila disse...

Não sei, Paolo. :) beijos

Rodrigo Contrera disse...

aos poucos

Paolo André disse...

Priscila, vc não ficou com raiva?

Paolo André disse...

Ficou?

Priscila disse...

Imagina, Paolo! Não fiquei com raiva. rs
eu só quis dizer que às vezes vc não preciso entender um texto. é muito burocrático. sentir já está bom demais. :)

Laís Lima disse...

"O que precisa ser dito nunca será. Ficará nesse instante. Impresso numa lacuna de tempo. Talvez nunca mais se lembrem dessa noite e do medo que ronda. Ela olha pra a Heineken. Ela gruda o sapato no chão. Ela desiste."

Gostei mesmo!

http://www.trendq.blogspot.com.br/

Paolo André disse...

Mas ficou lindo o texto, parabéns!!

Priscila disse...

obrigada gente!

Anônimo disse...

Uma cena no alto, uma cena embaixo. Em cima uma visão panoramica da situação, de repente um olhar da autora do escrito, embaixo um casal no frio de um ato que não se concretiza, o frio do jeans dela demonstra isso. Conclusao, a cena tem andamento aos compassos da bebida para substituir o sexo que falta...

Edilson disse...

Edilson, não estou anonimo mais.

17 de agosto de 2012 16h00min00s BRT

Priscila disse...

hahahah ;) edilson!
<3

edilson disse...

acredito que acertei!

R. Freitas disse...

Eu fui ela ontem rs. lindo!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...